segunda-feira, 31 de agosto de 2015

MODA PET EM BREVE ...


PET STAR DO MEU QUERIDO PET 2015 / PQ CAPUAVA - SANTO ANDRÉ


PET STAR DO MEU QUERIDO PET 2015 / PQ CAPUAVA - SANTO ANDRÉ


PET STAR DO MEU QUERIDO PET 2015 / PQ CAPUAVA - SANTO ANDRÉ


FOFURAS


BOM DIA GALERA !


PET STAR DO MEU QUERIDO PET 2015 / PQ CAPUAVA - SANTO ANDRÉ


ESPERTO


PET STAR DO MEU QUERIDO PET 2015 / PQ CAPUAVA - SANTO ANDRÉ


PET STAR DO MEU QUERIDO PET 2015 / PQ CAPUAVA - SANTO ANDRÉ


PET STAR DO MEU QUERIDO PET 2015 / PQ CAPUAVA - SANTO ANDRÉ


PET STAR DO MEU QUERIDO PET 2015 / PQ CAPUAVA - SANTO ANDRÉ


BOM DIA !


sábado, 22 de agosto de 2015

BOM DIA


GRUPO PET2


BRINCALHÃO






CARINHO E AMOR


EVENTOS DE ADOÇÃO


POLICIAIS


MICRO PET ?


CAMPANHAS


VERME DO CORAÇÃO ATINGE CÃES DO LITORAL

Praia e calor é a combinação perfeita para aqueles que gostam de clima quente e úmido. No entanto, esse ambiente também é ideal para os mosquitos transmissores da dirofilariose – doença parasitária provocada por vermes que se alojam, principalmente, nas artérias que saem do coração dos cães.
Cerca de 32% dos animais das regiões litorânes do Paraná estão acometidos pela enfermidade, pois as altas temperaturas são adequadas para que as fêmeas de algumas espécies dos gêneros Culex e Aedes se reproduzam.
As altas taxas de prevalência da enfermidade e a inexistência de tratamento no País fizeram com que a Zoetis, líder mundial em saúde animal, reforçasse aos proprietários a importância da prevenção por meio do uso do antiparasitário Revolution, que protege contra o verme do coração e ainda atua no combate à infestação por pulgas e outros parasitas externos e internos. 
Casos em Guaratuba, Guaraqueçaba e Pontal do Paraná
A doença, populamente conhecida como “verme do coração”, tem se espalhado pelas cidades litorâneas como revela a recente pesquisa sobre o tema patrocinada pela Zoetis: 31,8% dos cães de Guaraqueçaba, 26,3% do Pontal do Paraná e 24,5% de Guaratuba estão contaminados.
Em decorrência da gravidade da doença, a Zoetis está lançando uma campanha educativa para conscientizar médicos veterinários e proprietários.  “A enfermidade registrava declínio no início dos anos 2000, mas novas evidências indicaram que a presença do parasita aumentou nessas regiões”, afirma Tiago Papa, médico veterinário e diretor da Unidade de Negócios de Animais de Companhia da Zoetis Brasil.
Cerca de 1,6 mil animais que viviam em áreas endêmicas de todo o País foram avaliados nessa pesquisa conduzida pela Dra. Norma Labarthe, auxiliada por especialistas de diversas universidades brasileiras, como a Universidade Federal do Paraná.
Fique atento aos sintomas
Outro agravante para esse cenário está relacionado aos sinais clínicos da doença, provocada por vermes (Dirofilaria immitis) que se alojam no coração e nas artérias pulmonares dos cães: “Os sintomas como tosse, falta de ar, emagrecimento, cor escura da língua e intolerância ao exercício só são aparentes depois de alguns meses que o animal já está infectado”, explica Papa.
O diagnóstico deve ser feito por um médico veterinário, que irá se basear nas informações obtidas junto ao proprietário e nos exames clínicos para diagnosticar a presença da doença.  “Infelizmente, em alguns casos, quando o proprietário leva o cão ao veterinário, o animal já está próximo da morte.
Portanto, sem possibilidade de tratamento, a prevenção é a única forma de evitar a dirofilariose nos animais”, afirma Tiago. Nesse caso, o antiparasitário Revolution é um aliado fundamental no combate à doença, pois sua fórmula inovadora e de alta qualidade pode ser aplicada em cães a partir de seis semanas de idade. E, além de combater a dirofilariose, Revolution também age contra vermes intestinais, sarna de ouvido, sarna sarcóptica, piolhos, pulgas e carrapatos.